Pseudopapel
Arquivo de centro

O centro paulistano discutido. Em 1974

  • 19/05/2013, 11h09
  • Categoria: São Paulo
  • 2 comentários
O Vale do Anhangabaú e o Buraco do Adhemar, em 1974 (foto do JT)

É praticamente impossível determinar uma data exata de quando a degradação do centro de São Paulo começou, tantos são os fatores, das mais diversas eras, que a causaram. A recuperação é um processo que ainda está ocorrendo, mas não se sabe nem sequer se terá sucesso. Nas matérias de jornal com as quais trombo em outras pesquisas, pelo menos, consegui achar algo sobre o que provavelmente foi o primeiro estudo sobre a região e que pode, talvez, ser considerado o marco para a recuperação. O simples fato de esse estudo ter sido conduzido há quase quarenta anos já dá uma… [Continuar a ler]

Praça Ramos vista do Edifício Mercantil Finasa

  • 10/03/2012, 17h36
  • Categoria: São Paulo
  • 22 comentários
praca-ramos-de-azevedo-shopping-light

Nesta última semana visitei um cliente que fica no vigésimo andar do Edifício Mercantil Finasa, localizado entre a Rua Líbero Badaró e o Vale do Anhangabaú, com entradas pelos dois logradouros. Da sala de reuniões onde eu estava, a vista era essa acima. O centro de São Paulo visto do alto é sempre impressionante — esse é o adjetivo mais correto, pois muitos não acharão essa paisagem bonita, mas têm de admitir que ela é, como eu disse, impressionante. Nessa foto pode-se ver vários dos mais conhecidos prédios do centro, destacados na foto abaixo: o Hotel Jaraguá (na esquina das… [Continuar a ler]

Um espigão revitaliza?

  • 17/06/2011, 20h41
  • Categoria: São Paulo
  • 5 comentários
Urbe, na Rua Álvaro de Carvalho

Na última página do caderno Mercado da Folha de S. Paulo de domingo, 1.º de maio, há um anúncio de página inteira exaltando o “breve lançamento” de um prédio de apartamentos de um e dois dormitórios chamado “Urbe” (o anúncio já deve ter sido repetido algumas vezes nesse meio-tempo). O de sempre: algumas dezenas de apartamentos, com área de 44 a 60 metros quadrados, incluindo unidades de dois dormitórios com 45 metros quadrados, possivelmente projetadas para protozoários, não para seres humanos. Imagine um casal com um filho morando em um desses cubículos, que são menores do que apartamentos de hotel… [Continuar a ler]

Falha de trem no Bom Retiro prejudica Linha 7

Transferência entre Metrô e CPTM lotada na Barra Funda

Por volta das 17h20 de hoje houve problema em uma das composições da CPTM entre as estações Luz e Barra Funda. Cheguei à Estação Luz pela Linha 1 do Metrô cerca de meia hora depois, para fazer a transferência para a CPTM e pegar justamente a Linha 7-Rubi na plataforma 2, a única linha que, partindo da Luz, segue para a Estação Palmeiras–Barra Funda. Os alto-falantes da estação avisavam que, para pegar a Linha 7, os passageiros deveriam se dirigir à Estação Palmeiras–Barra Funda. Sem a CPTM como opção, e com uma distância grande demais para ser coberta a pé,… [Continuar a ler]

Trens da CPTM deixando a Luz

Trens da CPTM deixam Estação da Luz

O trem da esquerda está se dirigindo, pela Linha 11 da CPTM, à Estação Guaianazes. Já o trem da direita segue, pela Linha 10, rumo à Estação Mauá — no horário de pico da manhã, algumas composições não fazem todo o percurso até Rio Grande da Serra. Ambos os trens saíram quase ao mesmo tempo da Estação da Luz e, na foto, já passaram por baixo dos viadutos da Avenida Tiradentes e das ruas Brigadeiro Tobias e Florêncio de Abreu.

Efeito dominó na Linha 1 do Metrô

  • 30/11/2010, 22h30
  • Categoria: São Paulo
  • 2 comentários
Plataforma da Estação Sé lotada

Não há nenhuma novidade na lotação da Estação Sé ao longo de um dia útil. A única coisa que muda são as plataformas que ficam com gente saindo pelo ladrão. No horário de pico da manhã, é a plataforma da Linha 1 no sentido Jabaquara que fica apinhada. É muito raro eu chegar lá nesse horário e conseguir pegar o primeiro trem que passa. Normalmente, pego o terceiro ou o quarto. Nunca peguei além do sexto. Até hoje. Ao descer a escada rolante, não teria como imaginar a situação lá embaixo, até porque a escada rolante estava funcionando — na… [Continuar a ler]

Algumas cenas na Estação da Luz

  • 31/08/2010, 14h22
  • Categoria: São Paulo
  • 4 comentários
Gare da Estação da Luz

Quem vê a imponência da Estação da Luz do lado de fora muitas vezes não imagina null, de bom ou de ruim. Ou talvez imagine, só não faça ideia da proporção. Por todo o significado que a estação tem para São Paulo, especialmente sua silhueta externa, seu subdimensionamento é quase desconhecido por quem nunca passou por lá. Comparar com estações de trem europeias é covardia, já que naquele continente o transporte ferroviário de passageiros é constante entre cidades e países, mas não é uma comparação tão estapafúrdia assim se imaginarmos que quando a Estação da Luz foi construída São Paulo… [Continuar a ler]

Mais um dia de cão na Sé

  • 25/08/2010, 9h34
  • Categoria: São Paulo
  • Nenhum comentário
Plataforma Sé lotada desde as escadas no sentido Jabaquara

É claro que eu não espero que as plataformas da Sé estejam vazias em pleno horário de pico, para eu conseguir entrar no trem no sentido Jabaquara e seguir sentado até o meu destino. Eu sei que a Sé estará lotada, que dificilmente conseguirei entrar no primeiro ou no segundo trem e que eu irei em pé, bastante espremido no mínimo até a Estação São Joaquim. Mas a rotina a que me acostumei ao chegar todos os dias por volta das 7h40 à Estação Sé é completamente diferente do que presenciei hoje. A foto acima é autoexplicativa, mas eu já… [Continuar a ler]

Passeando pela Estação Júlio Prestes

  • 13/08/2010, 23h36
  • Categoria: São Paulo
  • Nenhum comentário
Estação Júlio Prestes

Chegar à Estação Júlio Prestes hoje em dia não se compara ao que devia sentir quem chegava pela Estrada de Ferro Sorocabana em meados do século passado, quando a estação foi inaugurada. Não se compara sequer a pouco mais de vinte anos atrás, antes da inauguração do Terminal Intermodal Palmeiras-Barra Funda, que absorveu grande parte do movimento que anteriormente seguia até a Júlio Prestes. A estação pulsava com o movimento, comparável ao que se vê hoje na null. O movimento começou a diminuir no fim dos anos 1970, quando a rodoviária mudou-se do outro lado da Praça Júlio Prestes para… [Continuar a ler]

Um pouco mais sobre baldeações

  • 11/08/2010, 21h22
  • Categoria: São Paulo
  • Nenhum comentário
Plataforma da Sé lotada no sentido Jabaquara

Por causa da null, quase todos os dias eu passo da CPTM para o Metrô na Barra Funda, o que me obriga a baldear novamente na Sé para pegar a Linha 1-Azul. A primeira baldeação normalmente é tranquila, apesar da inexplicável insistência em abrir o lado esquerdo do trem da Linha 7 somente vários segundos após o lado direito e também do afunilamento nas catracas de transferência — que existe, mas é menos grave que o afunilamento que ocorre na Luz. Hoje pela manhã, especialmente, a transferência na Barra Funda foi talvez a mais fácil que já fiz por lá.… [Continuar a ler]

Busca

RSS

Assine aqui.

Tempo de resposta

82 queries em 0,560 segundos.

Licença

Textos e fotos aqui publicados são liberados em Creative Commons sob a licença Attribution 3.0 Unported. Isso significa que podem ser usados em qualquer projeto, comercial ou não, desde que sejam creditados como "Alexandre Giesbrecht". Um link para cá é bem-vindo, assim como um aviso de que o material foi usado.

Quem?

Alexandre Giesbrecht nasceu em São Paulo, em abril de 1976, e mora no bairro do Bixiga. Publicitário formado pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, é autor do livro São Paulo Campeão Brasileiro 1977 (edição do autor).

Outros projetos

Links