Pseudopapel
Arquivo de Estação Lapa

Do Bixiga à Lapa: ida e volta em 2h35 pela CPTM

plataforma-1-estacao-da-luz-lotada

O rodízio paulistano de veículos é um perfeito exemplo de decisão que uma minoria é obrigada a engolir por causa de atitudes da maioria. No caso, para compensar os inúmeros automóveis com um único ocupante que poderia estar se utilizando de transporte público (que ajudam a transformar o trânsito da cidade em um caos diário), retira-se um quinto de toda a frota de carros de circulação nos horários de pico da manhã e da tarde. Pouco importa que haja pessoas que realmente precisam do carro — na verdade, seria muito difícil comtrolar isso. Entre 1999 e 2009 praticamente só usei… [Continuar a ler]

Rua Félix Guilhem, 345 ou 347

  • 25/06/2011, 19h12
  • Categoria: São Paulo
  • Um comentário
Casa na Rua Félix Guilhem, 345 ou 347

Passo quase diariamente na frente desta casa, localizada na Rua Félix Guilhem, na Lapa, próximo à esquina com a Rua Tenente Landy e a um quarteirão da Estação Lapa da Linha 7 da CPTM. Como passo de carro, nunca a tinha notado. Não é para menos. Ela não é particularmente bonita e seu estado é lamentável. Mas nesta última semana passei a pé por ali e percebi que seu estado é mais do que lamentável: a casa simplesmente não existe mais. Quem passa por ali de carro tem a impressão de ver uma casa abandonada, que talvez seja recuperada no… [Continuar a ler]

Falha de trem no Bom Retiro prejudica Linha 7

Transferência entre Metrô e CPTM lotada na Barra Funda

Por volta das 17h20 de hoje houve problema em uma das composições da CPTM entre as estações Luz e Barra Funda. Cheguei à Estação Luz pela Linha 1 do Metrô cerca de meia hora depois, para fazer a transferência para a CPTM e pegar justamente a Linha 7-Rubi na plataforma 2, a única linha que, partindo da Luz, segue para a Estação Palmeiras–Barra Funda. Os alto-falantes da estação avisavam que, para pegar a Linha 7, os passageiros deveriam se dirigir à Estação Palmeiras–Barra Funda. Sem a CPTM como opção, e com uma distância grande demais para ser coberta a pé,… [Continuar a ler]

Busca

RSS

Assine aqui.

Tempo de resposta

75 queries em 0,515 segundos.

Licença

Textos e fotos aqui publicados são liberados em Creative Commons sob a licença Attribution 3.0 Unported. Isso significa que podem ser usados em qualquer projeto, comercial ou não, desde que sejam creditados como "Alexandre Giesbrecht". Um link para cá é bem-vindo, assim como um aviso de que o material foi usado.

Quem?

Alexandre Giesbrecht nasceu em São Paulo, em abril de 1976, e mora no bairro do Bixiga. Publicitário formado pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, é autor do livro São Paulo Campeão Brasileiro 1977 (edição do autor).

Outros projetos

Links