Pseudopapel

O Claridge Hotel de São Paulo

Claridge Hotel, depois Cambridge Hotel, em São Paulo

Quando falei do Edifício Saint Patrick na semana passada, o texto que mencionei, publicado n’O Estado de S. Paulo e, três dias depois, na Folha de S. Paulo, cita duas vezes que o prédio ficava em frente ao Hotel Claridge. Como o Hotel Cambridge, que esteve recentemente no noticiário por causa de sua proposta de remodelação, fica por ali, imaginei que talvez se tratasse de um erro. Uma busca no Google — eliminando, claro, os inúmeros resultados do hotel homônimo de Buenos Aires, onde coincidentemente passei minha lua de mel, e de outros inúmeros homônimos ao redor do mundo — deu-me a convicção de que o Claridge simplesmente mudou de nome para Cambridge em algum momento. Um comentarista no texto sobre o Cambridge no site São Paulo Antiga foi o ponto de partida, falando da provável troca do nome, talvez devido a uma mudança de proprietário. Além disso, a etiqueta do Cambridge, também apresentada no São Paulo Antiga, tem o mesmo logotipo, com as iniciais “CH”, da etiqueta do Claridge Hotel à venda no site Rio Postal, o que pode sugerir ou uma mudança de nome ou que ambos pertencessem à mesma rede. Não é tão improvável que existissem dois hotéis da mesma rede tão próximos, se considerarmos que os arredores da Praça da Bandeira tinham vários hotéis em meados do século passado, mas minha convicção aumentava a cada novo link relevante que eu achava entre os já poucos resultados.

Etiquetas dos hotéis Claridge e Cambridge

Um texto de Zuza Homem de Melo sobre a “Era dos Festivais” fala de mudança de nome, mas apenas do bar do hotel, em maio de 1962. O Claridge foi lembrado pela revista Veja em 2010 como um hotel “elegante”, em cujo restaurante eram feitas as reuniões de pauta da revista Realidade, incluindo a de uma edição especial da revista sobre a mulher brasileira no fim dos anos 1960, edição esta que acabaria recolhida das bancas, com boa parte dos exemplares sendo triturados. Como a revista surgiu em 1966, podemos estar diante de uma lembrança equivocada ou então realmente apenas o bar do hotel havia mudado de nome em 1962; o hotel mudaria de nome mais tarde. Um dos resultados em que o hotel aparece com mais relevância traz tantas coincidências entre os dois nomes que, somado ao que eu havia apurado em outros links, praticamente desfaz a dúvida.

4 comentários

gilberto maluf (66)

Eu estava fazendo confusão com o Grão Pará, que estava fechado. Acho que esse hotel fica no começo da 9 de Julho do lado que vai para os jardins. Acho eu!
A entrada do hotel pela foto é de porte.
abs

6 de agosto de 2011, 20:44

Alexandre Giesbrecht

Isso mesmo, na esquina com a João Adolfo, no sentido bairro da Nove de Julho. O Grão Pará fica do outro lado da Praça da Bandeira, na Rua Riachuelo, de frente para o início da Vinte e Três de Maio. Mais informações sobre o Grão Pará você acha no São Paulo Antiga.

6 de agosto de 2011, 21:35

toty (1)

Realmente o hotel Claridge mudou seu nome para Cambridge.Meu tio era hoteleiro do antigo Parque Balneario e foi quem montou o Claridge,só não lembro os proprietários .Era um hotel de luxo ,com o tempo a decadência novos donos e o novo nome para aproveitar todo o serviço CH.

16 de setembro de 2013, 23:34

Herman Claudius van Riemsdijk (1)

Minha primeira noite no Brasil, de 16 para 17 de junho de 1958, foi no Hotel Claridge. Na minha visão de garoto de 9 para 10 anos era um lindo hotel!

22 de setembro de 2015, 22:16

Escreva seu comentário

Nome:
Obrigatório.
E-mail:
Obrigatório; não será publicado.
Website:
Comentário:

Busca

RSS

Assine aqui.

Tempo de resposta

76 queries em 0,467 segundos.

Licença

Textos e fotos aqui publicados são liberados em Creative Commons sob a licença Attribution 3.0 Unported. Isso significa que podem ser usados em qualquer projeto, comercial ou não, desde que sejam creditados como "Alexandre Giesbrecht". Um link para cá é bem-vindo, assim como um aviso de que o material foi usado.

Quem?

Alexandre Giesbrecht nasceu em São Paulo, em abril de 1976, e mora no bairro do Bixiga. Publicitário formado pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, é autor do livro São Paulo Campeão Brasileiro 1977 (edição do autor).

Outros projetos

Links